Jovens de projetos sociais participam de oficina

Por

Jamerson Soares / Bureau de Comunicação - coord. Keka Rabelo / Fotos: Roberta Brito

21 de outubro de 2022 18:51:54

 Atualizada em

25 de outubro de 2022 11:51:30

Jovens da comunidade que são atendidos pelo projeto social Jovem Aprendiz Rural, da cooperativa Pindorama, participaram de uma oficina de viola de arco com a professora de música dos Estados Unidos, Jill Ouborne, que está na programação do Festival de Música de Penedo. A atividade foi realizada na última quinta-feira (20) e nesta sexta (21), no Teatro Sete de Setembro. O objetivo da oficina foi fazer com que os adolescentes aprendessem novas formas de fazer música e desenvolvessem técnicas de aperfeiçoamento.

 

O projeto social faz parte de outro programa social, o “Amanhã”: um conjunto de ações que visa investir na educação musical e profissional de adolescentes em situação de vulnerabilidade social nos arredores de Coruripe (AL). Os dois projetos têm a finalidade de instruir os adolescentes de 14 a 17 anos para o mercado de trabalho, como também estimular habilidades na leitura, na música, na escrita, no esporte, dentre outros.

 

Na oficina, os jovens puderam conhecer as práticas do instrumento na perspectiva da estadunidense, novas formas de produzir música, técnicas do instrumento, o refinamento da melodia, e as orientações repassadas pela professora, que tem mais de 40 anos de carreira profissional e acadêmica.

 

Jill Osborne contou que amou muito está em Penedo e conhecer a cultura local. Disse que os meninos que participaram da oficina são atenciosos e interessados em aprender.

 

“Eu tive um momento muito feliz aqui. Os meninos são muito atenciosos, gostam muito de buscar conhecimento e estavam desejados em aprender. É interessante observar que o que acontece aqui é muito diferente do contexto dos Estados Unidos com meus alunos. São alunos mais novos e os daqui são adolescentes. Gostei muito disso e achei muito interessante. As pessoas são diferentes de lá e de cá, mas ao mesmo tempo são tão parecidas nessas diferenças. Eu amei”, revelou a professora.

 

Umas das estudantes presentes na oficina foi a Mardelaine Martins, de 16 anos. Ela entrou no projeto com 14 anos e está lá até hoje, e toca viola de arco há seis meses. Para ela, participar do festival e da oficina foi uma oportunidade única e feliz.

“Estou achando ótimo participar do festival e ter essa oficina. Essa oportunidade não é para qualquer um. Eu me emocionei muito porque ela veio dos Estados Unidos. É muito interessante. Eu gostei muito”, afirmou Mardelaine.

 

De acordo com Janiede Pereira, coordenadora do projeto social da Cooperativa Pindorama, os jovens passam por uma seleção no programa Amanhã e depois participam do projeto Jovem Aprendiz Rural que, por sua vez, são incentivados no Centro de Treinamento Rural a serem empreendedores. Esses estudantes ganham uma bolsa de meio salário mínimo para trabalharem como jovem aprendiz na estufa da cooperativa, e a tarde estudam.

 

Para ela, a oficina e o festival dão mais uma oportunidade para os estudantes sonharem.

 

“Eles estão aqui no festival e acham tudo novo. Nós observamos como é importante esse movimento aqui em Penedo porque eles crescem enquanto pessoas humanas e começam a sonhar. Nessa oficina eles aprenderam novas formas de fazer música com a ludicidade. Ontem eles foram para a casa sonhando com as novas técnicas, novos modelos. Isso é muito bom, é uma abertura para o mundo”, disse a coordenadora.

 

No fim da oficina, os participantes apresentaram para Jill Osborne uma peça musical com a canção Asa Branca, do cantor Luiz Gonzaga, sob a regência do maestro Jefferson Alexandre.

 

O Festival de Música de Penedo é uma realização da UFAL através do Centro de Musicologia de Penedo, em parceria com Governo do Estado de Alagoas e Prefeitura Municipal de Penedo, Patrocínio SEBRAE Parceiros: Lamus - Laboratório de Musicologia, Cesem - Cnetro de Estudos de Sociologia e Estética Musical, Confederação Musical Portuguesa, Arizon State University, Miami University, República Portuguesa, Bureau de Comunicação Comunitária, Keka Rabelo Comunicação e Agerrp-UFAL (Agência Experimental de Relações Publicas da UFAL).

 

Sigam nossas redes:

@festival_musica_Penedo

@cemupemusicologia

Site: https://www.cemupemusicologia.com

 

Texto escrito por Jamerson Soares, do projeto Bureau de Comunicação da Ufal, com a coordenação e assessoria de comunicação Keka Rabelo, coordenação geral de Manuela Callou sob orientação de GT de Comunicação com Festival de Música de Penedo e Centro de Musicologia de Penedo - Cemupe/UFAL

ANEXOS

MÍDIA