Confira a programação dos shows musicais

Por

Jamerson Soares / Bureau de Comunicação / Fotos: Roberta Brito/Ascom

19 de outubro de 2022 15:18:56

 Atualizada em

19 de outubro de 2022 19:56:40

 

 

O Festival de Música de Penedo começa nesta quarta-feira (19) com diversos shows musicais, apresentações culturais e a 1ª Mostra de Música Velho Chico, com a participação de compositores e artistas alagoanos, de outros estados brasileiros e países.

 

O show de abertura ficará por conta do cantor brasileiro Guilherme Arantes, que trabalha com música há mais de 40 anos. Ele apresenta, às 19h, sua performance intitulada "A Desordem dos Templários", que também é nome do seu álbum lançado em 2021.

 

Na quinta (20), a partir das 19h, terá a estreia do Palco da Música, onde haverá apresentações artísticas de músicos e bandas. A primeira temática é a "Noite do Jazz", com as performances de Carlos Bala (RJ), Marcelo Martins, Ricardo Lopes, Grupo Garagem (BA), no Largo São Gonçalo.

 

Já na sexta (21), também às 19h, a Noite Pernambucana trará o maestro Mozart Vieira e banda de Pernambuco para tocar junto com os músico Sebastian Silva e maestro Spok (PE). As apresentações acontecem no Largod da Igreja de São Gonçalo.

 

Às 18h do último dia do festival, no sábado (22), a noite será marcada pelas apresentações do Quinteto Olympea (SP), Mel Nascimento (AL), Rafaela Quintino (AL) e convidadas, com a participação especial de Neris Rodrigues (PE), Theresa Feitosa (CE) e Dani Dantas (RN). Todas compõem o "Palco é Delas!" no Largo São Gonçalo, que visa mostrar produções musicais femininas.

 

No mesmo dia, às 20h, acontecerá o encerramento da Feira da Música e logo depois, às 20h30, o encerramento oficial. As apresentações ficam por conta da Seção de Cordas da Orquestra de Sinfônica da Ufal, sob regência de Nilton Souza. Um recital de piano também será realizado por Lucas Thomazinho (SP). As performances ocorrem no Centro de Convenções.

 

O Velho Chico e a música

 

Pensando na valorização de compositores e artistas alagoanos, especialmente das regiões ribeirinhas, o Festival de Música de Penedo realiza, na próxima sexta-feira (21), a 1ª Mostra de Música Velho Chico. Segundo Vanilson Coelho, professor e diretor artístico do festival, a mostra foi implementada no evento este ano para contemplar a música feita em Alagoas e por pessoas que moram próximo ao Rio São Francisco, por isso o nome da mostra.

 

Ele contou que foi publicado um edital para selecionar as melhores canções autorais em língua portuguesa. O edital também determinou que 40% dos artistas fossem, obrigatoriamente, do município de Penedo e o restante fosse. 40 composições foram inscritas. Dessas, apenas 16 foram selecionadas.

 

Para Vanilson, a mostra é o início dentro do festival e representa a valorização de compositores que estão há muito tempo na estrada e que não são reconhecidos. "Fazer uma mostra da música alagoana e com artistas locais que contemple o pessoal de Penedo é de extrema importância. Esse evento vai trazer mais visibilidade a esses artistas", disse.

 

As composições de artistas como as da cantora Rosselliny, Natalhinha Marinho, Erika Kaya e Lito di Santi foram selecionadas. Rosselliny, por exemplo, teve a canção "Súplicas do Velho Chico", feita por Mário Cézar, escolhida para ser interpretada no palco.

 

Rosselliny é do Rio Grande do Norte, mas mora em Alagoas há bastante tempo. Ela é engenheira de formação, mas ama cantar desde a infância. Embora tímida, sempre que participava de alguma atividade musical, chamava atenção por sua afinação e timbre diferentes. A cantora revelou que está muito animada para se apresentar.

 

"Fiquei sabendo da mostra e me inscrevi sem grandes pretensões. Estou muito animada pois para mim enquanto cantora independente é uma grande oportunidade estar participando de um festival desse porte. Tenho certeza que será uma grande festa e também uma ótima maneira de fazer intercâmbio com músicos, compositores de outras cidades", disse.

 

A artista Natalhinha Marinho usa suingue e balanço no violão para apresentar ao público um repertório diversificado e plural. Ela trabalha com música há quase 20 anos e se inspira em nomes ilustres da MPB, como Caetano Veloso, Margareth Menezes e Maria Bethania.

 

"Minha apresentação é um caminho aberto para alegria. O objetivo principal é fazer com que as pessoas possam aproveitar o agora, mesmo diante das adversidades do momento", explicou a artista. Na mostra, Natalhinha vai cantar as músicas Crespa e Sabedoria, composições que estão em seu repertório.

 

No mesmo dia vai acontecer um concurso para escolher a melhor composição da mostra.

 

Ação solidária

 

O Centro de Musicologia de Penedo (CEMUPE-Ufal) realizou, nessa segunda-feira (17), uma ação solidária para colaborar com instituições carentes do município. 300 kg de alimentos foram arrecadados. O festival, além de envolver a música, também estende suas ações para a educação comunitária.

 

O Festival de Música de Penedo é uma realização da UFAL através do Centro de Musicologia de Penedo, em parceria com Governo do Estado de Alagoas e Prefeitura Municipal de Penedo, Patrocínio SEBRAE Parceiros: Lamus - Laboratório de Musicologia, Cesem - Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical, Confederação Musical Portuguesa, Arizon State University, Miami University, Republica Portuguesa, Bureau de Comunicação Comunitária, Keka Rabelo Comunicação e Agerrp-UFAL (Agência Experimental de Relações Públicas da UFAL).

 

📍Sigam nossas redes:

@festival_musica_Penedo

@cemupemusicologia

Site: https://www.cemupemusicologia.com

Assessoria de Imprensa: 082 98849 2085

 

Matéria escrita por Jamerson Soares, do projeto Bureau de Comunicação da Ufal, com a coordenação e assessoria de comunicação Keka Rabelo, coordenação geral de Manuela Callou sob orientação de GT de Comunicação com Festival de Música de Penedo e Centro de Musicologia de Penedo - Cemupe/UFAL

ANEXOS

MÍDIA